Damião Conceição Vieira

Damião é o nativo que melhor ilustra Trancoso, literalmente. Damião traça a vida nativa e cultural de Trancoso nas suas telas e no seu próprio lifestyle. Cercado por paisagens de um colorido fascinante, sua pretensão é continuar aprendendo, produzindo e mostrando Trancoso para o mundo através da sua arte.

“Nasci na beira da praia e cresci entre a praia e o Quadrado. Assim foi com meus pais, meus avós, bisavós e tataravós.”

Na verdade, todos os seus familiares nasceram e sempre moraram em Trancoso, há muitas gerações. Damião é o nativo que melhor ilustra Trancoso, literalmente.

Começou seus primeiros esboços ainda criança, na escola; antes dos 12 anos já sentia que gostava de desenhar e pintar. Entretanto, nessa época, em Trancoso, quem pintava bem, também poderia se “dar bem” como pedreiro ou carpinteiro… Segundo ele, não havia espaço para outro tipo de pintor que não fosse de parede.

Autodidata, recorda-se também que foi no inicio dos anos 80, com a chegada dos turistas e dos novos moradores de Trancoso, muitos dos quais também eram artistas, que recebeu grande incentivo para que continuasse pintando até um dia poder viver da sua própria arte. Esse incentivo, era em forma de troca…

Como Damião não saia dos limites de Trancoso sempre que algum novo morador viajava trazia algum material de desenho e dividia com ele. Geralmente, Damião retribuía com os desenhos que fazia; e assim, a amizade crescia.

Nunca frequentou nenhuma escola de arte e antes da internet, raras foram às vezes que ele teve contato com algum livro ou revista de arte… Ele se lembra das poucas vezes que pode, através de livros emprestados, contemplar o trabalho de artistas como Candido Portinari, Di Cavalcanti, Alberto da Veiga Guignard e mais tarde, pode conhecer também alguns impressionistas, como Claude Monet, Edgar Degas, ToulouseLautrec, Van Gogh.

“Meu estilo é próprio e também não saberia defini-lo com a mesma precisão de quem passou por uma escola de arte. Considero que meu estilo vem sendo formado ao longo do tempo pela minha paixão em observar as paisagens, a vegetação, o casario e, principalmente, a luz daqui.”

A primeira pintura  sacra que fez para as festas de Trancoso foi uma Bandeira de São Brás, e já se vão quase 30 anos. De lá pra cá não parou mais. A cada ano, são duas novas bandeiras surgem assinadas por ele.

Damião ilustra a vida nativa e cultural de Trancoso nas suas telas e no seu próprio lifestyle. Cercado por paisagens de um colorido fascinante, sua pretensão é continuar aprendendo, produzindo e  mostrando Trancoso para o mundo através da sua arte.

“Acho que minha única escola foi ter a oportunidade de experimentar diferentes materiais que sobravam dos visitantes de Trancoso.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s